Literatura entre Amigos. Tecnologia do Blogger.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Uma assombração

Imagem da web

Pobre homem que vieste a morrer
Na imensidão da sua ignorância
Agora, já não poderá mais ver
A semente da sua bela criança

Todos com medo ali estavam
Diante do morto naquele lugar
Mas, todos eles não contavam
Com o que veio então assombrar

De repente, ouviu-se um barulho
Vindo de um cômodo a tremer
Mas em meio a todo o entulho
Não de moveram para irem ver

Sons de cadeiras e mesas a solta
E todos de medo paralisados
Com a sobriedade bem envolta 
Eles ficaram mais petrificados

Ninguém conseguiu se mover
Para vasculhar a profundidade
Daqueles barulhos ao anoitecer
E do tamanho da calamidade

E assim se passaram os dias
Onde nenhuma pessoa descobriu
Também, todos de mãos vazias
Com o medo que os encobriu

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

 

Total de visualizações de página

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons.
Você pode copiar, distribuir e exibir, desde que seja dado crédito ao autor original,
Família Literatura entre Amigos, e seja referenciado o endereço deste Blog como fonte com os devidos créditos aos autores.

Follow by Email